psicologia das cores

Psicologia das cores: como as cores afetam a emoção e a razão

Sempre fui fascinada pelo universo das cores, tanto pelo lado estético quanto pelos seus significados. Quando estava cursando a faculdade de Design de Moda li um livro sobre cores, cujo título é o mesmo deste post. E, desde então, quando penso em cores para as minhas clientes nunca deixo de levar em consideração as emoções e sentimentos que as cores provocam.

Nossa preferência por determinadas cores em detrimento de outras passa por diversos fatores, que vai desde a associação com elementos da natureza, como contexto social e cultural, personalidade e estado de humor.

Existe também a escolha por cores que nos agradam esteticamente e que aos nossos olhos são aquelas que mais nos valorizam. De fato, existe um fenômeno físico que deu origem à chamada “lei do contraste simultâneo”, que significa que a cor é profundamente afetada pela justaposição de uma cor com outra (ex.: o mesmo tom de amarelo com branco fica diferente ao lado do preto).

E assim acontece na interação das cores com o nosso tom de pele. Nossa pigmentação é basicamente uma mistura entre subtom quente e frio, impactando diretamente na percepção das cores. Mas isso é tema de análise de coloração pessoal que falarei em outro post mais para frente.

Pensando, portanto, nas associações culturais que fazemos com as cores, para quem mora no Rio de Janeiro, verde e rosa é uma combinação de cores que remete à escola de samba Mangueira, assim como preto e vermelho ao time de futebol Flamengo. No entanto, para quem trabalha com moda vermelho e preto era uma combinação típica do famoso estilista Hubert de Givenchy.

Outra questão interessante são os opostos psicológicos, que resultam em contraste simbólico, como no caso do vermelho e azul, vejam:

Vermelho

Azul

ativo

quente

ruidoso

corpóreo

masculino

passivo

frio

silencioso

mental

feminino

Esses opostos psicológicos não tem a ver com as interações técnicas que as cores têm entre si, no entanto, esse é um exemplo da ação que as cores podem exercer sobre o comportamento e a razão.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *