Posts

cartela de cores

Cartela de cores: 3 dicas para adequá-las às suas necessidades

As cores são um dos elementos visuais mais importantes para a imagem de uma pessoa. Isso porque cor é energia, vibração e cada cor e suas tonalidades comunicam mensagens. A escolha das cores no visual diz muito sobre nosso estado de espírito, humor e personalidade. E por esse motivo a utilização de uma cartela de cores adequada torna-se essencial para manter uma imagem consistente e positiva.

Além disso, as cores comunicam mensagens e possuem um conjunto de características, tanto positivas quanto negativas. Como exemplo posso citar o vermelho, que transmite força, energia, coragem, autoconfiança, assertividade, mas por outro lado também pode despertar sentimentos e associações negativas como raiva, sangue, arrogância, violência, agressividade. Para que a cor seja percebida de forma positiva é importante avaliar o contexto no qual ela será usada, e que traço da sua personalidade está sendo destacado.

Por esse motivo, no meu trabalho o tempo para conhecer e entender a personalidade de uma cliente é extremamente relevante. Para tanto, utilizo a Astrologia como ferramenta de autoconhecimento. A partir daí é possível saber que cartela de cores reflete a personalidade da pessoa, porque as cores têm características que se correlacionam com o temperamento de cada um.

Na consultoria de imagem é muito comum se utilizar uma técnica que é chamada de análise de cores. Que nada mais é do que um teste presencial aonde o objetivo é descobrir quais são as cores que mais favorecem a coloração pessoal do cliente. Com isso, a pessoa descobre qual cartela de cores (ou grupo) mais harmoniza com seu tom de pele, olhos e cabelos. Mas nem sempre a cartela de cores que mais favorece sua coloração pessoal reflete a sua personalidade.

Quando a cartela de cores não reflete a personalidade da pessoa, é importante que os objetivos de imagem estejam muito claros. E faz parte do meu trabalho identificar esses objetivos em conjunto com os clientes. Com isso posso avaliar quais cores melhor irão transmitir esses objetivos. Pensando em auxiliar quem tem problemas com a cartela de cores eu trouxe três dicas especiais. Confira:  

  1. Quando as cores que refletem a personalidade são mais vibrantes e intensas do que a cartela de cores que mais favorece a sua coloração pessoal.

Isso significa que ao usar cores muito intensas próximas do rosto elas irão se sobressair mais do que você. Fazendo com que a cor da sua roupa chame mais atenção do que você mesma. Para amenizar esse efeito você pode optar por tecidos de superfície opaca, ou usar um acessório próximo do rosto que esteja na sua cartela para fazer uma transição mais suave para a cor vibrante de sua roupa.

  1. O oposto do exemplo anterior – As cores que refletem a sua personalidade são mais sutis e discretas do que as da sua cartela de cores

Nesse caso a percepção é que a pessoa está usando cores mais apagadas do que a sua coloração permite. É como se as cores exercessem um papel mais secundário no seu visual. Usar acessórios nos tons de sua cartela de cores pode compensar e acrescentar esse toque.

  1. Use cores que você se identifica

Usar as cores com as quais você mais se identifica, mas que não te favorecem, na parte inferior do corpo, ou em acessórios como bolsas, sapatos, pulseiras, já que o maior efeito da cor na aparência é naquelas que estão próximas do rosto.

Quer mais dicas sobre identidade visual e imagem? Siga-me nas redes sociais e fique por dentro!

psicologia das cores

Psicologia das cores: como as cores afetam a emoção e a razão

Sempre fui fascinada pelo universo das cores, tanto pelo lado estético quanto pelos seus significados. Quando estava cursando a faculdade de Design de Moda li um livro sobre cores, cujo título é o mesmo deste post. E, desde então, quando penso em cores para as minhas clientes nunca deixo de levar em consideração as emoções e sentimentos que as cores provocam.

Nossa preferência por determinadas cores em detrimento de outras passa por diversos fatores, que vai desde a associação com elementos da natureza, como contexto social e cultural, personalidade e estado de humor.

Existe também a escolha por cores que nos agradam esteticamente e que aos nossos olhos são aquelas que mais nos valorizam. De fato, existe um fenômeno físico que deu origem à chamada “lei do contraste simultâneo”, que significa que a cor é profundamente afetada pela justaposição de uma cor com outra (ex.: o mesmo tom de amarelo com branco fica diferente ao lado do preto).

E assim acontece na interação das cores com o nosso tom de pele. Nossa pigmentação é basicamente uma mistura entre subtom quente e frio, impactando diretamente na percepção das cores. Mas isso é tema de análise de coloração pessoal que falarei em outro post mais para frente.

Pensando, portanto, nas associações culturais que fazemos com as cores, para quem mora no Rio de Janeiro, verde e rosa é uma combinação de cores que remete à escola de samba Mangueira, assim como preto e vermelho ao time de futebol Flamengo. No entanto, para quem trabalha com moda vermelho e preto era uma combinação típica do famoso estilista Hubert de Givenchy.

Outra questão interessante são os opostos psicológicos, que resultam em contraste simbólico, como no caso do vermelho e azul, vejam:

Vermelho

Azul

ativo

quente

ruidoso

corpóreo

masculino

passivo

frio

silencioso

mental

feminino

Esses opostos psicológicos não tem a ver com as interações técnicas que as cores têm entre si, no entanto, esse é um exemplo da ação que as cores podem exercer sobre o comportamento e a razão.

cores e signos astrológicos

Cores e signos astrológicos: energia e intenção

Em livros clássicos de astrologia sobre signos sempre há uma referência às cores que melhor representam cada signo (assim como outros elementos), e essas associações vem desde a antiguidade.

Mas nossa escolha por determinadas­ cores em detrimento de outras passa por fatores mais complexos do que simplesmente relacioná-las com nosso signo solar. Cor também é energia, vibração, sentimento, cultura e etc.

Quando penso nas cores que melhor irão compor a identidade visual de uma pessoa, além de questões técnicas como verificar a harmonia de cores com seu subtom de pele, analiso os principais signos de sua personalidade para entender que tons irão fazer com que a pessoa se sinta mais à vontade consigo mesma, aquelas que realmente combinam com a sua essência.

Nesse sentido nunca fui à favor de aderir as cores que estão na moda, se elas não tiverem relação com a sua personalidade ou momento de vida. Cor para mim é sobretudo intenção, e por isso, é importante respeitar as singularidades de cada um.