Posts

Como fazer uma eficiente revitalização do seu guarda roupa

As roupas são nossa segunda pele, literalmente. São importantes e grandes comunicadores de mensagens. Nesse sentido, a importância delas na construção de uma identidade visual eficaz é total. E por esse motivo, a organização do guarda-roupa é uma parte fundamental para fazer escolhas mais assertivas para sua imagem. Com isso, a revitalização (alguns profissionais usam o termo closet clearing) frequente dele passa a ser uma importante aliada para manter resultados positivos em relação ao seu visual.

Você deve estar se perguntando como fazer isso, certo? Revitalizar é nada mais do que fazer uma edição do seu guarda-roupa. Avaliar as peças que ficam, as que devem ser doadas, e as que podem ser consertadas, se for o caso. Tudo isso com critérios pré-definidos, que são principalmente: o que você quer comunicar através de suas roupas e acessórios, seu estilo de vida atual, os papéis que você exerce, e o clima da sua cidade.

Mudanças visuais exigem atenção especial principalmente para as roupas e acessórios. A revitalização de um guarda-roupa deve ser feita regularmente para acompanhar as transições e momentos de vida do indivíduo. Para isso, é necessário dominar a linguagem visual das roupas, saber o que são elementos de design e como decodificá-los para a imagem. Isso porque uma imagem eficaz requer autoconhecimento, saber a sua essência, para que a pessoa se torne autoconfiante. E as roupas têm um papel fundamental nesse momento. Sendo assim, se uma roupa não faz com que você se sinta bem e confiante, certamente ela deverá ser descartada.

Dados estatísticos apontam que independente da quantidade de peças que uma pessoa tenha em seu guarda-roupa, se ele for desorganizado ela só irá usar aproximadamente 20% delas. O que comprova que um guarda-roupa bagunçado limita as escolhas do dia a dia podendo resultar num visual inadequado ou pouco eficaz para sua imagem. Além disso, o acúmulo e desorganização das peças acaba se tornando um transtorno, um grande desperdício de tempo e investimento financeiro.

Lembre-se, a revitalização ou edição do seu guarda-roupa é a chave para fazer escolhas melhores e mais assertivas no seu dia a dia. É uma parte fundamental para manter uma imagem positiva e eficaz. Por esse motivo, considero que o ideal é que esse processo aconteça pelo menos uma vez por mês. Assim você consegue visualizar e lembrar de todas as peças que têm no seu guarda-roupa e fazer escolhas mais estratégicas para a sua imagem.

céu de 2018

Ano novo astrológico: o Céu de 2018 e suas influências

Na astrologia o ano novo não começa em 1º de janeiro. O início do ano novo astrológico está chegando agora, começa no próximo dia 20 de março. Então, vamos falar um pouco sobre como está o Céu de 2018 para aproveitar sua influência da melhor forma. Nós somos influenciados constantemente pela movimentação dos astros no céu, podemos não perceber conscientemente essa influência, mas para os estudiosos e observadores ela é nítida.

E como isso pode impactar na sua imagem? Como já falamos em outros posts a nossa imagem é reflexo da nossa personalidade, e a Astrologia influencia em grande parte a nossa natureza e essência. Por essa razão, a movimentação dos astros no céu influencia vários aspectos de nossas vidas, inclusive a imagem.

Você deve estar se perguntando qual é a melhor maneira de aproveitar o posicionamento dos astros no Céu de 2018, para que o ano novo astrológico influencie de forma positiva na sua vida. Eu te respondo com uma analogia simples. Saber como estão os astros no céu é como dançar conforme a música, vai ser mais favorável se você seguir determinado ritmo. Assim como saber quais serão os desafios, para lidar com eles da melhor forma.

Para entender como o céu do ano em curso irá afetar a sua vida de forma específica é preciso consultar um profissional de astrologia. Isso porque é necessário o conhecimento de técnicas para analisar e chegar às conclusões corretas.

Neste artigo vou falar de algumas tendências gerais do Céu de 2018 que afetam à todos nós de alguma forma. Todos os planetas estão influenciando nossas vidas em alguma medida, porém aqui vamos falar de apenas dois deles: Júpiter e Saturno. Que são planetas chave quando se trata de tendências astrológicas do ano, e, portanto, são responsáveis por grande parte da influência do Céu de 2018 em nossas vidas.

Júpiter

Júpiter é um planeta de expansão, crescimento, ele amplia o setor em que está. No Céu de 2018, Júpiter está no signo de Escorpião o que significa que atividades, qualidades e serviços relacionados ao signo estarão favorecidos. Será uma boa oportunidade para transformar tudo aquilo que não está funcionando bem, recomeçar do zero se for necessário, enfrentar problemas de frente e eliminá-los.

Outros pontos também são importantes durante esse ano novo astrológico como se desvencilhar de situações emocionais que estejam te fazendo mal. Aproveite para reformar e restaurar coisas ou situações. Descarte tudo aquilo que não serve mais e que atrapalha o crescimento. O conselho vale também para fazer uma bela limpeza no armário e na casa!

Quando o assunto é a imagem, podemos dizer que é um momento propício para avaliar o que não está bom. Reveja pontos que podem estar te sabotando e encare uma transformação de frente, se necessário. Para quem tem o sol no signo de Escorpião e outras posições fortes neste signo é um momento especialmente favorável.

Saturno

Saturno está em Capricórnio, ele é o planeta regente natural deste signo. O que significa dizer que ele está em casa e vai exercer sua função com a máxima potência. Saturno é um planeta temido pelos leigos porque trata de cortes, limitações, trabalho duro e realidade. Também fala do melhor uso do tempo, de exigência, profissionalismo, responsabilidade e eficiência.

O Céu de 2018 oferece um momento favorável para cortar excessos de todos os tipos, menos é mais. Reduzir custos, economizar, ser mais eficiente, e fazer um uso melhor do tempo. Investir energia somente naquilo que pode dar resultados, não perder tempo com coisas que não levem a lugar nenhum.

E quando pensar na influência de Saturno na imagem, ela requer uma postura mais austera e minimalista. Qualidades como eficiência, pragmatismo e responsabilidade serão supervalorizadas nesse momento. Nesse sentido, é um bom momento também para assumir as rédeas da própria vida, e colocar tudo em ordem.

 

tendências de moda

Tendências de moda: como usá-las de forma estratégica para a sua imagem

Durante o ano surge uma infinidade de tendências de moda, criadas por estilistas famosos ou através de movimentos culturais, street style e outros. Apesar de relacionarem moda com imagem, muitas pessoas podem transmitir uma imagem distorcida por não avaliar as tendências de forma estratégica. Isso acontece porque elas se esquecem de algo essencial para a criação de uma boa imagem. Que uma identidade visual eficaz deve levar em consideração a sua essência e personalidade. Ao aderir a uma tendência que não esteja alinhada com quem você é, ou com os seus objetivos de imagem, pode gerar uma percepção equivocada sobre você.

Como sempre gosto de enfatizar a nossa imagem é o nosso cartão de visitas, seja na vida pessoal ou profissional. Ela é responsável pela primeira (e também outras) impressão que causamos nos outros. Como a imagem é formada não só pela aparência, mas também por gestos, tom de voz e comportamento a sua
importância para a vida de qualquer pessoa é evidente. Ela afeta diretamente a sua comunicação com os outros e a percepção que eles têm de você.

Por esse motivo é preciso reforçar que a moda não é parte essencial da consultoria de imagem, mas pode e deve ser uma aliada na construção de uma boa imagem. Dessa forma podemos olhar para as tendências de moda como opções estratégicas para a sua imagem. E quando falamos em inserir tendências estratégicas na construção de uma boa imagem é importante colocar intenção no vestir. Pensar se aquilo que você está usando está comunicando aquilo que você imagina ou deseja. Se a percepção dos outros a seu respeito corresponde a quem você é de verdade.

Isso porque ninguém deve aparentar aquilo que não é ou que não corresponda de fato com a sua personalidade. Por isso, diante de tanta variedade de tendências e opções de estilo, você só deve adquirir aquelas que estão alinhadas com seus objetivos de imagem, sejam eles pessoais ou profissionais. Nesse sentido, o desenvolvimento de uma boa imagem vai muito além do visual e das tendências de moda. É essencial considerar particularidades da personalidade e a essência do indivíduo, por exemplo.

Você deve estar se perguntando como avaliar todos esses critérios para escolher as tendências adequadas para a sua imagem, não é?! Por meio de algumas ferramentas e processos. O principal deles, no meu método de trabalho, é o processo de autoconhecimento. Quando a pessoa já passou por esse processo, e sabe quais são as qualidades predominantes da sua personalidade, se torna mais fácil criar estratégias de imagem que sejam eficazes. E para isso, existem ferramentas que tornam possível fazer com que essas qualidades se tornem visíveis também na aparência. Ficou mais claro qual a importância de uma escolha estratégica das tendências de moda para a sua imagem? Gostaria que, como proposta de reflexão, fizesse uma auto avaliação e compartilhasse nos comentários suas observações.

regras de estilo

Regras de estilo: 4 perguntas para entendê-las melhor

Quando falamos em regras de estilo muitas pessoas podem pensar nas listas que muitas revistas fazem sobre o que se deve usar (e de que jeito) de acordo com as tendências da estação, ou mesmo em manuais de estilo que falam sobre o que você deve ou não ter no seu guarda roupa e que tipo de combinações são consideradas de bom gosto ou não.  Mas na minha opinião nada disso são regras de estilo, mas sim tendências que variam com o tempo sobre o que no momento está sendo considerado mais “legal” usar e de que forma, de acordo com determinada revista ou uma pessoa influente dentro do mercado de moda.

Neste artigo estou me referindo as regras de estilo que têm como premissa usar tudo aquilo que harmonize e embeleze a pessoa de acordo com o seu tipo físico e coloração pessoal. Essas regras levam em consideração tamanho, escala, proporção e outros elementos visuais. Existem várias regras de estilo, e tem um grupo de regras que chamamos de truques de ilusão de ótica que servem para disfarçar partes do corpo que a pessoa quer esconder, ou compensar alguma desarmonia. Seja para parecer mais magra, mais alta ou mais bonita. De um modo geral são regras para favorecer o tipo físico, valorizando-o e embelezando a pessoa.

Devido a minha área de atuação no mercado, meu trabalho com identidade visual e imagem, recebo muitas dúvidas relacionadas a regras de estilo. Pensando nisso, resolvi responder as perguntas mais frequentes. Confira:

  1. Qual a importância das regras de estilo?

As regras de estilo têm muita utilidade, afinal, quem não quer se sentir mais bonita, atraente e estilosa? E quem sabe também receber elogios pelo seu bom gosto ou modo de vestir?

Nesse sentido as regras ajudam e orientam a pessoa no desenvolvimento de um estilo próprio, em como manter uma coerência no seu modo de vestir justamente para que um estilo marcante seja percebido pelas outras pessoas. E também para comunicar através da aparência qualidades que deseja que os outros percebam em você. Para tanto leva-se em consideração a sua personalidade, seu tipo físico, estilo de vida e gosto pessoal.

  1. Por que seguir as regras de estilo?

Acredito que uma imagem positiva está relacionada com algum nível de harmonia e coerência. Para se ter uma imagem boa e consistente não tem como abrir mão desses dois requisitos. Dessa forma, algumas regras de estilo devem ser observadas para atingir e passar uma imagem positiva.

  1. O que pode acontecer quando a pessoa não segue regras de estilo?

Acredito que conscientemente ninguém quer passar uma imagem negativa ou depreciativa. Ou mesmo se enfeiar ou se desvalorizar. Isso não traz nenhum ganho, pelo contrário. Assim como também acredito que para criar uma boa imagem não necessariamente seja preciso focar em parecer mais atraente. O importante é que a pessoa consiga comunicar também pela sua aparência suas qualidades ou atributos importantes da sua personalidade  para impactar positivamente a sua interação com os outros.

  1. Como sei quando devo ou não seguir regras de estilo em determinada ocasião?

É preciso saber quais são os atributos e qualidades mais marcantes da pessoa, de sua personalidade, e também quais são seus objetivos de imagem. A partir disso e também do que o seu tipo físico comunica é que essas escolhas de seguir ou não as regras devem ser feitas.

Regras de estilo na prática!

Para te auxiliar na visualização do que disse anteriormente, vou contextualizar com um exemplo de quando você tem um tipo físico que não corresponde à sua personalidade. Uma pessoa do tipo mignon, com traços delicados mas com uma personalidade forte. O tipo físico passa uma imagem de delicadeza ou fragilidade que não condiz com a personalidade.

Nesse caso temos que quebrar as regras que dizem que o mais harmônico seria usar peças delicadas e pequenas para esse biotipo e usar outras que refletem a personalidade. É como se fizéssemos uma compensação através da imagem para passar atributos da personalidade que não são percebidos apenas pelo seu tipo físico.

Espero ter solucionado suas dúvidas e caso ainda tenha alguma basta deixar aqui nos comentários que eu respondo em breve!

consultoria de imagem

O impacto da imagem na autoestima

Quando falamos em autoestima, todos têm uma ideia do que seja. Mas e você, já parou para pensar em como anda a sua? Uma boa autoestima significa que a pessoa se valoriza, está satisfeita com a sua maneira de ser, a forma de pensar ou com a aparência física, expressando confiança em suas ações e opiniões. Todas essas características são importantes quando o assunto é manter uma boa autoestima, mas além delas, têm ainda o impacto da imagem na autoestima e nós vamos falar mais sobre isso hoje.

É natural que em alguns momentos da vida nós não estejamos satisfeitas com todos esses requisitos, certo? A boa notícia é que o ser humano é muito adaptável e pode estar em constante evolução e aprendizagem. Por isso, acredito muito na Astrologia como uma fonte de sabedoria, autoconhecimento, e, sobretudo, como possibilidade de vivermos melhor.

No trabalho que desenvolvo é muito comum me perguntarem qual é a relação entre a autoestima e a imagem. Para mim, o impacto da imagem na autoestima e vice-versa é direto. Quando você está com uma boa autoestima é bem provável que isso se reflita na sua aparência, de alguém que se cuida, que se gosta e se trata bem. Logo, a percepção das pessoas tende a ser a melhor possível a seu respeito. Se você sabe se valorizar, os outros também irão enxergar isso em você.

Mas também observo o caminho inverso na minha prática. Mesmo que a autoestima não esteja alta, depois que a pessoa passa por um processo de autoconhecimento, e começa a ver no espelho as mudanças externas na imagem há um impacto direto na autoestima. Na medida em que você vê no espelho sua imagem melhor, mais alinhada com as suas qualidades e com que você é, a autoconfiança aumenta. Os outros também passam a ter uma percepção melhor sobre você e isso afeta positivamente a sua comunicação com as pessoas.   

No caso da baixa autoestima, a pessoa pode faltar justamente com alguns cuidados em relação à si mesma e passar uma imagem de desleixo, indiferença, e suas atitudes desprovidas de confiança não irão gerar credibilidade, podendo comprometer sua vida profissional. Tudo irá depender do nível em que a pessoa vai deixando de se cuidar e se valorizar.

Portanto, o impacto da imagem na autoestima é bastante evidente. Por esse motivo, no meu trabalho a autoestima da pessoa é sempre um fator muito importante a ser considerado. Devido a essa importância, dedico algumas horas para entender como está o nível de satisfação da pessoa consigo mesma, seja em relação ao seu comportamento, modo de viver ou à sua aparência.
Quando a autoestima de uma pessoa está baixa é preciso fortalecê-la e o primeiro passo é investir no autoconhecimento para identificar quais fatores estão contribuindo para isso.. O segundo é trabalhar esses fatores para que a pessoa consiga através de suas qualidades e forças superá-los.

consultoria de imagem

Por que o autoconhecimento é fundamental para ter uma imagem eficaz

Uma imagem eficaz é aquela que gera percepções positivas e assertivas sobre você quem você é para as outras pessoas, seja na esfera de vida pessoal ou profissional. Porém, quando essa imagem não retrata quem você realmente é, as outras pessoas deixam de conhecer todo seu potencial, o que pode te fazer perder novas oportunidades e fechar portas. Uma imagem, para ser consistente e eficaz, precisa estar em plena sintonia com todos os atributos da sua personalidade. Por isso, o autoconhecimento é fundamental na construção de uma imagem eficaz.

É através do autoconhecimento que a pessoa se dá conta de todo seu potencial, suas qualidades, valores, desafios, e com isso está apta para fazer melhores escolhas que irão impactar positivamente na sua vida e também na sua imagem. Por esse motivo, quando uma imagem é construída sem passar pelo processo de autoconhecimento o resultado passa longe de uma imagem eficaz, pelo contrário, isso porque uma imagem construída sem autoconhecimento não tem consistência e isso afeta diretamente a percepção que as pessoas irão ter a seu respeito. Uma percepção que pode ser equivocada já que as escolhas não estão ancoradas nas características da própria personalidade. Mas sim em outros fatores transitórios e aleatórios, como tendências mercadológicas para citar um exemplo.

Como funciona o processo de autoconhecimento? No meu trabalho esse processo começa através da análise do mapa astral, e depois seguem outras etapas onde é possível aprofundar as características que foram ali reveladas. O resultado após esse processo é exatamente o que você busca, uma imagem eficaz capaz de expressar todo seu potencial e as melhores características da sua personalidade através da imagem. É comum as pessoas não se darem conta de todas as qualidades que têm e como podem e devem usar isso para afetar positivamente sua comunicação com os outros.

Quem não se conhece bem não tem consciência de todo seu potencial, não tem uma noção clara sobre todas as suas forças, nem tampouco de suas dificuldades e possíveis sabotadores internos. Com isso, a imagem que passa para os outros acaba sendo um reflexo dessa falta de domínio sobre quem se é de verdade em vez ter uma imagem eficaz e positiva. Isso acontece porque geralmente a pessoa acaba não tendo um estilo bem definido, já que não faz escolhas tão conscientes, fica mais vulnerável às influências externas na hora de se vestir e a consequência é uma imagem imprecisa, que não comunica claramente a personalidade da pessoa.

Na minha opinião, a pior coisa que acontece quando não se tem uma imagem eficaz e consistente é ser percebida como menos capaz do que se realmente é, e perder oportunidades sem nem ter a chance de mostrar seu potencial. Além do autoconhecimento, na hora de construir uma imagem eficaz é necessário saber quais são seus objetivos de vida, tanto na esfera pessoal quanto profissional e seu estilo de vida, além de outros outros fatores importantes que precisam ser analisados com cuidado.

 

Como alinhar metas pessoais e profissionais através da imagem

 

Ano novo, vida nova! É comum termos o hábito de aproveitar a passagem de ano para definir novas metas e objetivos. Muitas vezes as revoluções criadas para o ano novo são fáceis de ser construídas, porém difíceis de ser cumpridas, porque muitas vezes não tem relação com a essência da pessoa, desencadeando uma série de frustrações. Grande parte das metas está relacionada a questões de autoimagem, inseguranças sobre determinadas características, insatisfação com outras e por aí vai. Você deve estar pensando “ok, Mariana, mas como solucionar esse problema?”. Escrevi esse artigo para responder essa pergunta: com uma mudança visual baseada na essência da pessoa e alinhada com suas metas pessoais e profissionais.

 

A imagem é um tipo de comunicação não verbal, e passar a mensagem correta do que você deseja atrair tanto para a sua vida pessoal quanto profissional faz toda diferença quando o assunto é alcançar suas metas. O impacto que uma imagem “distorcida” sobre uma pessoa pode causar é bastante negativo, já que assim ela deixa de demonstrar seu verdadeiro potencial. Além disso, o fato da imagem não estar alinhada às metas pessoais e profissionais dificulta no alcance dos objetivos do indivíduo devido a falta de clareza na comunicação não verbal, e com isso causa erros de percepção sobre a própria pessoa no posicionamento perante os outros.

 

Todo processo de desenvolvimento de uma identidade visual é dividido em etapas: conhecimento, análise, planejamento, execução e acompanhamento. A primeira etapa é composta por técnicas ligadas diretamente à Astrologia como a análise do mapa astral e o autoconhecimento que possibilita a identificação de características essenciais. Além de definir pontos importantes para a construção da imagem do indivíduo, é necessário que ele tenha plena consciência sobre seus desejos em relação às áreas de sua vida para alinhá-los adequadamente com o objetivo que é mostrar todo o seu potencial.

 

Quando a identidade visual da pessoa está alinhada aos seus desejos ou metas pessoais e profissionais, a primeira grande mudança será em relação a autoimagem que afetará diretamente a autoestima, e depois a influência positiva na sua comunicação com os outros e por ai vai. Sabendo disso, que tal começar a definir desde já suas metas pessoais e profissionais para planejar como alinhá-las? Se tiver alguma dúvida deixe aqui nos comentários que eu te ajudo. Boa sorte!

Por que é importante expressar valores pessoais na sua imagem?

Ninguém deve ou quer aparentar aquilo que não é, ou que não corresponda de fato com a sua personalidade, e, por esse motivo, no meu trabalho o autoconhecimento é uma das etapas mais importantes. Nesse sentido, a Astrologia é fundamental por se tratar de uma área que tem como principal campo de estudo a busca pelo autoconhecimento.

Durante o processo de autoconhecimento, além da identificação de qualidades e tendências de comportamento, é realizada uma análise da personalidade tornando possível a compreensão e identificação dos valores que norteiam a vida da pessoa.

Uma identidade visual baseada nos valores particulares do indivíduo é capaz de passar uma imagem que vá além de uma boa aparência, transmitindo mais profundidade já que estará ancorada em princípios da personalidade que geram credibilidade e consistência seja na vida pessoal ou profissional.

A imagem de uma pessoa é composta por um conjunto de elementos como roupas, acessórios, aparência física (incluindo rosto e cabelo), comportamento, tom de voz e postura. Sendo assim, é preciso levar em consideração as individualidades da pessoa, como os valores que devem ser demonstrados na imagem.

Qualquer mudança visual para ser eficaz e produzir resultados positivos precisa estar alinhada com tudo o que a pessoa é na sua essência. Sendo assim, é preciso levar em consideração as individualidades da pessoa e os seus valores, que são um ponto essencial nesse processo por se tratarem dos pilares da vida do indivíduo.

Sabendo disso, você deve estar se perguntando: como é possível inserir os valores na imagem, certo? O processo de criação de uma identidade visual inclui técnicas visuais e de comportamento que a integram, fazendo com que o resultado seja uma imagem fortalecida modificando a própria percepção da autoimagem com o despertar de sentimentos positivos.

Agora que você entendeu um pouco mais sobre a a importância dos valores, que tal fazer uma autoavaliação da sua imagem e nos contar se ela está alinhada aos seus valores?

imagem e estilo pessoal

Personalidade e autoconhecimento: descubra sua essência e transforme sua imagem

Você já parou para pensar quais são os fatores que influenciam sua identidade visual? A imagem deve ser sua grande aliada no impacto positivo na sua comunicação com o outro em qualquer contexto. Para isso, ela deve refletir o melhor da sua essência de forma clara para que as pessoas possam perceber todo o seu potencial e, dessa maneira, abrir portas e oportunidades.
A nossa imagem é composta por um conjunto de elementos como roupas, acessórios, aparência física (incluindo rosto e cabelo), comportamento, tom de voz e postura. No meu trabalho, o processo de criação da identidade visual de uma pessoa começa pelo autoconhecimento. Afinal, ninguém deve (e quer) aparentar aquilo que não é ou que não corresponda de fato com a sua personalidade. Qualquer mudança visual para ser eficaz e produzir resultados positivos precisa estar alinhada com tudo o que a pessoa é na sua essência.

Durante o processo de autoconhecimento é possível identificar valores, qualidades, desafios, vulnerabilidades, potências e tendências de comportamento de uma pessoa. Com consciência e clareza dessas informações torna-se possível potencializar os melhores atributos da sua personalidade. Exaltando os pontos fortes e minimizando os pontos fracos.

Através do autoconhecimento de sua personalidade é possível alinhar sua imagem com sua essência. E quando falamos em essência entramos no universo da astrologia, da natureza cósmica de cada um, que tem como base quatro elementos: fogo, terra, ar e água. Cada um desses elementos astrológicos carrega consigo um conjunto de características únicas que define boa parte de nossa energia psíquica.

Nesse sentido, é sempre importante lembrar que sob a ótica da astrologia o que individualiza uma pessoa é a análise do seu mapa astral de nascimento. Ninguém é apenas o seu signo solar ou só um elemento como um dos quatro acima citados.

As particularidades da personalidade e da essência de cada indivíduo descobertas durante o processo de autoconhecimento possibilitam a criação de uma imagem verdadeira, que reflita quem ele realmente é. Uma identidade visual desenvolvida a partir de suas características únicas impacta de forma positiva sua vida pessoal e profissional. Esse resultado se torna possível graças ao fortalecimento do seu senso de autoimagem, que interfere diretamente na autoestima e autoconfiança.

imagem e estilo

Estilo e personalidade: como isso afeta seu comportamento

Estilo e personalidade na minha opinião são duas coisas que andam juntas. Lendo o significado de estilo no dicionário encontrei as seguintes definições: “conjunto de tendências, gostos, modos de comportamento característicos de um indivíduo ou grupo”; e “natureza, espécie, modo, maneira”. Portanto, estilo é a expressão da sua individualidade, é a combinação de características que te tornam uma pessoa única.

Existe o estilo de vestir, de falar, maneira de gesticular, se comportar, que são reflexos da sua personalidade, que falam sobre você. Nesse sentido, não existem pessoas sem estilo, porque todo mundo tem um conjunto de características que define sua personalidade, seu jeito de ser.  Mas quando pensamos numa pessoa “estilosa” sempre associamos à alguém que se destaca no meio da multidão, à alguém cujo cuidado e gosto no vestir chamam à nossa atenção.

Uma das coisas que mais me motiva nesse trabalho de imagem é ajudar as pessoas a expressar seu estilo, sua personalidade de forma autêntica. É fazer com que suas melhores qualidades se tornem visíveis na aparência.

Acredito que quando você está seguro de suas escolhas, quando estas são reflexos da sua personalidade, seu senso de autoimagem se fortalece e o resultado é uma autoestima mais elevada.

Nesse sentido acredito que as roupas e acessórios, incluindo cabelo e maquiagem, influenciam nosso humor e afetam nosso comportamento. Pense naquele dia que você acorda sem ânimo para se vestir e coloca qualquer roupa confortável que vê pela frente no guarda roupa. Garanto que nesse dia você não vai querer encontrar ninguém conhecido na rua! Da mesma forma que se você tiver um compromisso importante não vai deixar de se programar para ir ao salão, vestir algo especial e à altura daquele evento.

Portanto, para mim é muito claro o impacto que o vestir exerce sobre o nosso dia-a-dia, seja ele cheio de compromissos importantes ou não. A verdade é que o ritual diário de se vestir pode e deve ser nosso aliado para nos sentirmos bem consigo mesmas e autoconfiantes para estar com pessoas e enfrentar desafios.